Archive for category Actualidade

Audição de Guitarra Clássica

Anúncios

,

2 comentários

Fim de tarde em Lisboa

“Lisboa com seu nome de ser e de não-ser
Com seus meandros de espanto insónia e lata
E seu secreto rebrilhar de coisa de teatro
Seu conivente sorrir de intriga e máscara
Enquanto o largo mar a Ocidente se dilata
Lisboa oscilando como uma grande barca..”

Sophia de Mello Breyner Andresen

,

5 comentários

O que nos faz bem e mal

Há algumas semanas uma notícia chocou Portugal: uma idosa de cerca de 80 anos foi encontrada morta no apartamento. Até aí, nada de fora de normal (infelizmente esta história se repete um pouco por todo lado), não fosse o facto do cadáver estar mumificado e ter sido determinado que ela estava morta desde …. 2002. Oito anos. A senhora esteve morta no apartamento durante 8 anos, apesar dos vizinhos terem apresentado queixa à polícia, não podiam arrombar a porta. Não cheirava mal porque tinha deixado uma janela aberta. Foi descoberta pelo comprador do apartamento ao banco que o penhorou. Ao seu lado, jazia o seu cão. Sem comentários. Apesar da Europa estar cada vez mais envelhecida, o respeito pelos idosos e os meios para tomar conta deles são verdadeiramente escassos e ineficazes. Enfim.

Hoje a notícia foi outra: uma entregadora de pizzas nos ‘states’ salvou uma idosa de 82 anos que morava num apartamento sozinha, tinha caído e não conseguia se mexer. A senhora encomendava todos os dias uma pizza grande de pepperoni e 2 diet cokes (haja fome!) e como há 2 dias não fazia nenhuma encomenda, foram lá verificar. E depois dizem que ‘fast food’ faz mal, que pode diminuir a nossa esperança de vida!

Isso faz-me lembrar aquela história do passarinho (lembram-se?) que machucou a asa e caiu no chão coberto de neve, cheio de frio, achando que ia morrer. Aí apareceu uma vaca e, bem, fez ‘caca’ em cima dele. O bichinho aqueceu e pensou ‘estou salvo’, e começou a cantar. Aí veio um gato, limpou o passarinho de toda aquela caca e comeu-o. Moral da história: nem todo aquele que joga ‘caca’ pra cima de ti é teu inimigo, e nem todo aquele que limpa a ‘caca’ é teu amigo. E mesmo que esteja coberto de ‘caca’ até às orelhas, convém não cantar, o inimigo pode estar perto pronto pra atacar. Às vezes, neste mundo nada parece realmente ser aquilo que é.

, , ,

Deixe um comentário

Audição de Trompete



, ,

4 comentários

Os brutos também amam

…e também querem ser amados, pelo que são!

Há algum tempo que a única série que acompanho na televisão é Dexter: para quem não sabe, trata-se de um ‘serial killer’ com um código de hontra – ou seja – só lhe é permitido matar quem merece morrer. Não vou agora contar aqui toda a gênese do personagem (para além da série há livros para quem quiser saber). Dexter trabalha na polícia como investigador criminal (conveniente) e há espisódios hilariantes como esse daqui. Mas o que fascina é que ele é um pai amoroso e responsável, um irmão atencioso e prestativo, e embora tenha sido um marido exemplar (até ficar viúvo), parece que só agora encontrou finalmente algo que nem ele mesmo sabia que procurava: alguém que apesar de saber o seu mais obscuro segredo, o quer mesmo assim.

“In her eyes, I’m not a monster at all.” 

,

2 comentários

As alcunhas do amor

É engraçado como o amor tem destas coisas… basta começar o namoro e aparece logo aquele ‘apelido carinhoso’ com o qual se tratam um ao outro: gatinho/a, fofinho/a, fofucho/a, docinho/a, menino/a,baby, paixão, qualquer que seja a ‘alcunha’, a vontade é de arranjar um nome que seja só seu, só ‘nosso’, que identifique o casal como único nesse percurso de vida, que mostre ao mundo que ali há qualquer coisa de muito especial… sobretudo nesse mundo onde tudo está banalizado e parece tão igual.

Por isso hoje é o dia de dar as mãos, de mandar beijos e abraços, de ser piegas o quanto chegue, porque nestas coisas de amor, nada nunca é demais… Fica aqui uma musiquinha para aconchegar o coração!

http://www.youtube.com/watch?v=evi2FyRB5es&feature=related

, ,

2 comentários

Radio-Flash-Mob

Uma das coisas que desejava há já algum tempo é participar de um ‘flash mob’, desses que a gente vê aparecer de vez em quando na net.

Pois hoje, precisamente às 9 horas da manhã, eu fui vítima de um ‘radio-flash-mob’!  Nesta hora todas as rádios de Portugal tocaram em simultâneo esta musiquinha aqui abaixo e foram pedidos sorrisos aos motoristas… infelizmente a coisa foi tão ‘flash’ que eu não tive oportunidade de verificar se os meus companheiros de estada aderiram ou não ao evento, mas posso garantir que eu participei com total empenho, com um sorriso de orelha a orelha! O meu primeiro ‘flash mob’, já viram? Que venham outros!

Ah, e não se preocupem… tenham um excelente fim de semana!

, ,

2 comentários